Uma fenda no céu

Riscas escuras cruzam os céus do Chile por cima do Observatório do Paranal do ESO, parecendo-nos que a região mais brilhante da Via Láctea está a jogar às escondidas com o telescópio VISTA do ESO. 

Estas riscas, conhecidas como a Grande Fenda, tratam-se, na realidade, de enormes nuvens de gás e poeira situadas entre o nosso Sistema Solar e as regiões internas da Via Láctea. Estas nuvens absorvem a maior parte da radiação visível que tenta chegar até nós emitida por milhares de milhões de estrelas situadas no centro da nossa Galáxia. No entanto, os astrónomos conseguem, ainda assim, investigar a parte mais interior da Via Láctea observando radiação infravermelha e rádio, a qual passa através das nuvens sem ser absorvida, permitindo-nos literalmente "ver através" desta grande fissura.

Fazendo parte do complemento de telescópios instalados no Observatório do Paranal do ESO, o telescópio VISTA (Visible and Infrared Survey Telescope for Astronomy) localiza-se no pico adjacente aquele onde está instalado o Very Large Telescope (VLT) do ESO. Trata-se de um dos maiores telescópios dedicados a rastreios estelares no infravermelho e ajuda os astrónomos a mapear o Universo e a desvendar muitos mistérios cósmicos como, por exemplo, a evolução de galáxias.

Créditos:

ESO/ M. Zamani

Sobre a imagem

Id:potw2133a
Língua:pt
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:16 de Agosto de 2021 às 06:00
Tamanho:6720 x 4480 px

Sobre o objeto

Nome:Visible and Infrared Survey Telescope for Astronomy
Tipo:Unspecified : Technology : Observatory : Telescope

Formatos de imagens

JPEG grande
9,7 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
298,1 KB
1280x1024
488,5 KB
1600x1200
704,6 KB
1920x1200
846,7 KB
2048x1536
1,1 MB