Cometa NEOWISE observado no céu por cima da Sede do ESO

O NEOWISE, um cometa vindo da periferia do Sistema Solar, foi fotografado no dia 8 de Julho de 2020 por cima do Supernova do ESO e da Sede do ESO em Garching, na Alemanha. Este evento raro fez-se acompanhar por outro fenómeno noturno muito invulgar: nuvens noctilucentes — nuvens geladas brilhantes que se parecem muito com ondulação no céu. 

Oficialmente chamado C/2020 F3, o cometa NEOWISE foi descoberto pela missão espacial NEOWISE da NASA em Março deste ano. Espera-se que o cometa desvaneça à medida que o mês de Julho avança, permanecendo no entanto visível a olho nu durante todo o mês. O cometa atingirá o ponto mais próximo da Terra a 23 de Julho, passando a uma distância de pouco mais de 100 milhões de km do nosso planeta. 

A impressionante cauda do cometa forma-se devido ao calor do Sol, que está a fazer evaporar as camadas exteriores do cometa gelado. De facto, o NEOWISE já sobreviveu ao seu encontro mais próximo com o nosso Sol, a 3 de Julho passado. Existe ainda um risco de fractura à medida que se afasta do calor do Sol. Se se mantiver intacto, viajará de volta às regiões exteriores geladas do nosso Sistema Solar, não se esperando que regresse antes dos próximos 6800 anos.

Créditos:

S. Ströbele/ESO

Sobre a imagem

Id:potw2028b
Língua:pt
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:13 de Julho de 2020 às 06:00
Tamanho:6050 x 3957 px

Sobre o objeto

Nome:C/2020 F3 (NEOWISE)
Tipo:Solar System : Interplanetary Body : Comet
Unspecified : Technology : Observatory : Facility
Solar System : Sky Phenomenon : Light Phenomenon : Cloud : Noctilucent

Formatos de imagens

JPEG grande
2,7 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
180,7 KB
1280x1024
252,7 KB
1600x1200
336,2 KB
1920x1200
396,6 KB
2048x1536
485,2 KB

 

Veja também