Imagens SPHERE de Hígia, Vesta e Ceres

Com o auxílio do instrumento SPHERE montado no Very Large Telescope do ESO, os astrónomos puderam observar que a superfície de Hígia não apresenta a enorme cratera de impacto que se esperava. Uma vez que se formou a partir de um dos maiores impactos na história da cintura de asteroides, pensava-se que a sua superfície tivesse pelo menos uma cratera de impacto enorme e profunda, como acontece com Vesta (na imagem central, em baixo à direita).

O novo estudo revelou também que Hígia tem uma forma esférica, podendo potencialmente destronar Ceres da sua posição de planeta anão mais pequeno do Sistema Solar. A equipa utilizou ainda as observações SPHERE para constringir o tamanho de Hígia, colocando o seu diâmetro a pouco mais de 430 km, enquanto Ceres apresenta cerca de 950 km de diâmetro.

Créditos:

ESO/P. Vernazza et al., L. Jorda et al./MISTRAL algorithm (ONERA/CNRS)

Sobre a imagem

Id:eso1918b
Língua:pt
Tipo:Montagem
Data de divulgação:28 de Outubro de 2019 às 17:00
Notícias relacionadas:eso1918
Tamanho:3513 x 1471 px

Sobre o objeto

Nome:Ceres, Hygiea, Vesta
Tipo:Solar System : Interplanetary Body : Dwarf planet

Formatos de imagens

JPEG grande
242,9 KB

Zoom


 

Veja também