Um olho que tudo vê

Os astrónomos passam o seu tempo a observar o Universo — e ocasionalmente parece que o Universo nos observa também! Esta imagem, uma composição de dados obtidos com o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) e o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA, mostra uma visão cósmica muito rara: um par de galáxias em interação com uma estrutura ocular.

Como o nome sugere, alguns tipos de encontros rasantes entre galáxias dão origem a formas que parecem um olho humano. Apesar das colisões de galáxias deste tipo não serem invulgares, apenas algumas galáxias com estruturas parecidas a olhos, ou oculares, foram observadas. A raridade destas estruturas deve-se muito provavelmente à sua natureza muito efémera — estruturas oculares como esta tendem a durar apenas várias dezenas de milhões de anos, o que corresponde a um piscar de olhos na vida de uma galáxia.

Estas duas galáxias chamam-se IC 2163 (a da esquerda) e NGC 2207 (a da direita) e é a IC 2163 que apresenta a estrutura ocular nesta imagem. O duo situa-se aproximadamente a 114 milhões de anos-luz de distância da Terra na direção da constelação do Cão Maior.

As galáxias rasaram uma pela outra — apenas raspando as extremidades exteriores dos seus braços em espiral — com a IC 2163 a passar por trás da NGC 2207. Esta colisão de relance deu origem a um tsunami de estrelas e gás na IC 2163, com o material das regiões exteriores do disco da galáxia a deslocarem-se para o interior do objeto. Esta onda colossal de material desacelerou rapidamente, movimentando-se da extremidade exterior para a extremidade interior das “pálpebras”, tendo chocado a meio caminho no disco da galáxia e produzindo fitas resplandecentes de formação estelar intensa e rugas comprimidas de gás e poeira que parecem um par de “pálpebras” cósmicas.

Notas

O Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), uma infraestrutura astronómica internacional, é uma parceria entre o ESO, a Fundação Nacional para a Ciência dos Estados Unidos (NSF) e os Institutos Nacionais de Ciências da Natureza (NINS) do Japão, em cooperação com a República do Chile. O ALMA é financiado pelo ESO em prol dos seus Estados Membros, pela NSF em cooperação com o Conselho de Investigação Nacional do Canadá (NRC) e do Conselho Nacional Científico da Ilha Formosa (NSC) e pelo NINS em cooperação com a Academia Sinica (AS) da Ilha Formosa e o Instituto de Astronomia e Ciências do Espaço da Coreia (KASI).

Link

Créditos:

ALMA (ESO/NAOJ/NRAO)/M. Kaufman & the NASA/ESA Hubble Space Telescope

Sobre a imagem

Id:potw1645a
Língua:pt
Tipo:Observação
Data de divulgação:7 de Novembro de 2016 às 06:00
Tamanho:3298 x 1815 px

Sobre o objeto

Nome:IC 2163, NGC 2207
Tipo:Local Universe : Galaxy : Type : Interacting
Distância:110 milhão anos-luz
Constellation:Canis Major

Formatos de imagens

JPEG grande
1,4 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
242,3 KB
1280x1024
376,2 KB
1600x1200
521,9 KB
1920x1200
618,4 KB
2048x1536
790,0 KB

Coordenadas

Position (RA):6 16 23.45
Position (Dec):-21° 22' 22.28"
Field of view:3.98 x 2.19 arcminutes
Orientação:O norte está a 11.2° à direita da vertical

Cores e filtros

BandaComprimento de ondaTelescópio
Óptico
V
555 nmHubble Space Telescope
WFPC2
Óptico
I
814 nmHubble Space Telescope
WFPC2
Óptico
U
336 nmHubble Space Telescope
WFPC2
Óptico
B
439 nmHubble Space Telescope
WFPC2
Milímetro
CO
Atacama Large Millimeter/submillimeter Array

 

Veja também