Vista profunda do ALMA de parte do Campo Ultra Profundo do Hubble

Uma quantidade de galáxias, ricas em monóxido de carbono (o que indica formação estelar potencial) foram observadas pelo ALMA (a laranja) no Campo Ultra Profundo do Hubble. As estruturas azuis são galáxias observadas pelo Hubble.

Esta imagem baseia-se num rastreio muito profundo do ALMA realizado por Manuel Aravena, Fabian Walter e colegas, que cobriu cerca de um sexto da área total do HUDF.

Créditos:

B. Saxton (NRAO/AUI/NSF); ALMA (ESO/NAOJ/NRAO); NASA/ESA Hubble

Sobre a imagem

Id:eso1633e
Língua:pt
Tipo:Observação
Data de divulgação:22 de Setembro de 2016 às 20:00
Notícias relacionadas:eso1633
Tamanho:1351 x 1002 px

Sobre o objeto

Tipo:Early Universe : Cosmology : Morphology : Deep Field
Constellation:Fornax

Formatos de imagens

JPEG grande
310,1 KB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
206,5 KB
1280x1024
289,1 KB
1600x1200
393,7 KB
1920x1200
447,9 KB
2048x1536
583,8 KB

Coordenadas

Position (RA):3 32 37.93
Position (Dec):-27° 46' 33.03"
Field of view:1.35 x 1.00 arcminutes
Orientação:O norte está a 0.0° à direita da vertical

Cores e filtros

BandaComprimento de ondaTelescópio
Óptico
B
435 nmHubble Space Telescope
ACS
Óptico
V
606 nmHubble Space Telescope
ACS
Óptico
i
775 nmHubble Space Telescope
ACS
Óptico
I
814 nmHubble Space Telescope
ACS
Óptico
I
850 nmHubble Space Telescope
ACS
Infravermelho
Z
1.05 μmHubble Space Telescope
WFC3
Infravermelho
J
1.25 μmHubble Space Telescope
WFC3
Infravermelho
H
1.6 μmHubble Space Telescope
WFC3
Milímetro
231.2 GHZ
1.3 mmAtacama Large Millimeter/submillimeter Array

 

Veja também