Comparação da região central da Via Láctea em diferentes comprimentos de onda

Este vídeo mostra a comparação das regiões centrais da Via Láctea observadas em diferentes comprimentos de onda.

A primeira parte mostra as fontes compactas de radiação submilimétrica detectadas pelo APEX no âmbito do rastreio ATLASGAL, combinadas com dados complementares do satélite Planck da ESA, que captura estruturas mais extensas.

A segunda mostra a mesma região observada nos menores comprimentos de onda do infravermelho pelo Telescópio Espacial Spitzer da NASA.

A terceira mostra a mesma parte do céu, agora a comprimentos de onda ainda mais curtos, no infravermelho próximo, observada pelo telescópio infravermelho de rastreio VISTA do ESO, instalado no Observatório do Paranal, no Chile. As regiões que aparecem aqui como tentáculos de poeira escura apresentam-se bastante brilhantes na imagem ATLASGAL.

Finalmente, mostramos a visão mais familiar no visível, quando a maioria das estruturas mais distantes não podem mais ser observadas.

O significado das cores varia de imagem para imagem e não podem ser comparadas diretamente.

Crédito:

ESO/APEX/ATLASGAL consortium/NASA/GLIMPSE consortium/ESA/Planck/VVV Survey/D. Minniti/S. Guisard
Acknowledgement: Ignacio Toledo, Martin Kornmesser. Music: Johan B. Monell (www.johanmonell.com)

Sobre o Vídeo

Id:eso1606b
Idioma:pt-br
Data de divulgação:24 de Fevereiro de 2016 às 12:00
Notícias relacionadas:eso1606
Duração:02 m 00 s
Frame rate:30 fps

Sobre o objeto

Tipo:Milky Way

Ultra HD (info)


HD


Médio


For Broadcasters


Veja também