Uma fenda no céu

Linhas escuras cruzam o céu chileno no Observatório do Paranal do ESO, fazendo a região mais brilhante da Via Láctea brincar de esconde-esconde com o telescópio VISTA do ESO.

Estas linhas, conhecidas como a Grande Fenda, são imensas nuvens de gás e poeira localizadas entre o Sistema Solar e as regiões internas da Via Láctea. Estas nuvens absorvem a maior parte da radiação visível que tenta chegar até nós emitida por bilhões de estrelas situadas no centro da nossa Galáxia. No entanto, os astrônomos conseguem, ainda assim, investigar a parte mais interior da Via Láctea observando radiação infravermelha e rádio, que passam através das nuvens sem serem absorvidas, nos permitindo ver, literalmente, "através" desta grande fissura.

Fazendo parte do complemento de telescópios instalados no Observatório do Paranal do ESO, o telescópio VISTA (Visible and Infrared Survey Telescope for Astronomy) está localizado no pico ao lado daquele onde está instalado o Very Large Telescope (VLT) do ESO. Trata-se de um dos maiores telescópios dedicados a rastreios estelares no infravermelho, ajudando os astrônomos a mapear o Universo e a desvendar muitos mistérios cósmicos como, por exemplo, a evolução das galáxias.

Crédito:

ESO/ M. Zamani

Sobre a imagem

Id:potw2133a
Idioma:pt-br
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:16 de Agosto de 2021 às 06:00
Tamanho:6720 x 4480 px

Sobre o objeto

Nome:Visible and Infrared Survey Telescope for Astronomy
Tipo:Unspecified : Technology : Observatory : Telescope

Formatos de imagens

JPEG grande
9,7 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
298,1 KB
1280x1024
488,5 KB
1600x1200
704,6 KB
1920x1200
846,7 KB
2048x1536
1,1 MB