eso1149pt-br — Nota de imprensa institucional

Príncipe Philippe da Bélgica lidera uma delegação industrial em visita aos locais do ESO no Chile

8 de Dezembro de 2011

O príncipe herdeiro da Bélgica visitou o Observatório do Paranal do ESO, acompanhado por uma delegação empresarial em busca de futuras oportunidades para a indústria europeia, no âmbito do projeto do ESO, o European Extremely Large Telescope.

Sua Alteza Real o Príncipe Philippe, Duque de Brabante, Príncipe Herdeiro da Bélgica, iniciou a sua visita aos locais do ESO no Chile na segunda-feira, 5 de Dezembro de 2011, participando num Dia Industrial nos gabinetes do ESO de Vitacura, em Santiago, Chile. O evento sublinhou as muitas oportunidades que terão brevemente as empresas europeias, graças ao E-ELT do ESO, que será “o maior olho no céu do mundo”, com um espelho primário da ordem dos 40 metros.

“O E-ELT trará enormes oportunidades tanto às empresas como às organizações dos países membros do ESO, e no seu papel de maior telescópio deste tipo, será um poderoso impulsionador da investigação futura,” declarou o Prof. Massimo Tarenghi, representante do ESO no Chile.

Como um dos países membros fundadores do ESO, a Bélgica deu já inúmeras contribuições importantes para a organização. Como exemplo, os quatro Telescópios Auxiliares instalados no Observatório do Paranal foram construídos pela empresa belga AMOS (Liège). Dois contratos importantes relacionados com a fase de conceção do E-ELT foram atribuídos a empresas belgas.

A comunidade astronômica belga faz também um uso extensivo das infraestruturas do ESO. Muito recentemente, o telescópio belga TRAPPIST, instalado no Observatório de La SIlla do ESO, foi utilizado para fazer uma descoberta importante relacionada com o planeta anão Éris (eso1142).

Na quarta-feira, dia 7 de Dezembro, a delegação voou de Santiago para o deserto do Atacama, um dos locais mais secos da face da Terra, onde está situado o Observatório do Paranal do ESO. Sua Alteza Real fez uma visita às instalações, acompanhado pelo Prof. Massimo Tarenghi e pelo Dr. Michael Sterzik, que explicaram o objetivo e operação dos telescópios. Depois da abertura das cúpulas ao pôr-do-sol, a delegação foi conduzida até uma das salas de controle para acompanhar os trabalhos científicos atualmente realizados no Paranal.

O Príncipe Philippe foi acompanhado pelo Ministro Marcourt, Vice-Primeiro-Ministro e Ministro da Economia, das PME, do Comércio Externo e das Novas Tecnologias do Governo da Região Valã, o Ministro de Estado Jos Chabert e Dirk van Eeckhout, Embaixador da Bélgica no Chile, assim como por uma importante delegação empresarial, que incluía representantes das empresas AMOS, SEPTENTRIO, ENE, XENIC e da Universidade de Liège.

Mais Informações

O ESO, o Observatório Europeu do Sul, é a mais importante organização europeia intergovernamental para a pesquisa em astronomia e é o observatório astronômico mais produtivo do mundo. O ESO é  financiado por 15 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Itália, Portugal, Reino Unido, República Checa, Suécia e Suíça. O ESO destaca-se por levar a cabo um programa de trabalhos ambicioso, focado na concepção, construção e funcionamento de observatórios astronômicos terrestres de ponta, que possibilitam aos astrônomos importantes descobertas científicas. O ESO também tem um papel importante na promoção e organização de cooperação nas pesquisas astronômicas. O ESO mantém em funcionamento três observatórios de ponta, no Chile: La Silla, Paranal e Chajnantor. No Paranal, o ESO opera  o Very Large Telescope, o observatório astronômico óptico mais avançado do mundo e dois telescópios de rastreio. O VISTA, o maior telescópio de rastreio do mundo que trabalha no infravermelho e o VLT Survey Telescope, o maior telescópio concebido exclusivamente para mapear os céus no visível. O ESO é o parceiro europeu do revolucionário telescópio  ALMA, o maior projeto astronômico que existe atualmente. O ESO está planejando o European Extremely Large Telescope, E-ELT, um telescópio da classe dos 40 metros que observará na banda do visível e próximo infravermelho. O E-ELT será “o maior olho no céu do mundo”.

Links

Contatos

Gustavo Rojas
Universidade Federal de São Carlos
São Carlos - SP, Brasil
Tel.: 551633519795
e-mail: grojas@ufscar.br

Massimo Tarenghi
ESO Representative in Chile
Santiago, Chile
Tel.: +56 2 463 3143
e-mail: mtarengh@eso.org

Patrick Geeraert
ESO Head of Administration
Garching bei München, Germany
Tel.: +49 89 3200 6873
Cel.: +49 176 1300 6504
e-mail: pgeeraer@eso.org

Gonzalo Argandoña
ESO education and Public Outreach Department
Santiago, Chile
Tel.: +56 2 463 3258
Cel.: +56 9 9 829 4202
e-mail: gargando@eso.org

Richard Hook
ESO, La Silla, Paranal, E-ELT & Survey Telescopes Press Officer
Garching bei München, Germany
Tel.: +49 89 3200 6655
Cel.: +49 151 1537 3591
e-mail: rhook@eso.org

Este texto é a tradução da Nota de Imprensa do ESO eso1149, cortesia do ESON, uma rede de pessoas nos Países Membros do ESO, que servem como pontos de contato local para a imprensa. O representante brasileiro é Gustavo Rojas, da Universidade Federal de São Carlos. A nota de imprensa foi traduzida por Margarida Serote (Portugal) e adaptada para o português brasileiro por Gustavo Rojas.

Sobre a nota de imprensa

No. da notícia:eso1149pt-br
Nome:Paranal, Santiago, Very Large Telescope
Tipo:• X - People and Events
• X - Paranal
• X - Premises
• X - Chile

Imagens

Prince Philippe of Belgium visits ESO’s Paranal Observatory
Prince Philippe of Belgium visits ESO’s Paranal Observatory
somente em inglês
Prince Philippe of Belgium visits ESO’s Paranal Observatory
Prince Philippe of Belgium visits ESO’s Paranal Observatory
somente em inglês
Prince Philippe of Belgium visits ESO’s Paranal Observatory
Prince Philippe of Belgium visits ESO’s Paranal Observatory
somente em inglês
Prince Philippe of Belgium visits ESO's premises in Santiago Chile
Prince Philippe of Belgium visits ESO's premises in Santiago Chile
somente em inglês

Veja também