Escolha o seu idioma:

ann13021-pt-br — Anúncio

Parceria com Asas para a Ciência

7 de Março de 2013

O ESO iniciou uma parceria na área da divulgação científica com o projeto ORA Asas para a Ciência, que oferece apoio aéreo a organizações públicas de pesquisa, numa viagem que está a realizar pelo mundo inteiro. O projeto obteve recentemente algumas belas imagens dos observatórios no norte do Chile, tal como o maior projeto astronômico que existe, o internacional Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) [1].

ORA (Observar, Relatar, Analizar) é uma organização sem fins lucrativos, cujos membros são cientistas, professores e profissionais de aeronáutica. Dois membros da equipe do projeto Asas para a Ciência, Clémentine Bacri e Adrien Normier, voam ao redor do mundo, ajudando os cientistas com as suas capacidades aéreas, em projetos tão diversos como amostragens de ar no âmbito da arqueologia, observação de biodiversidade e modelagem de terreno em 3D. Filmes de curta duração e belas imagens produzidas durante os voos são utilizadas para fins educativos e promoção da pesquisa local. A viagem de volta ao mundo da equipe começou em junho de 2012 e terminará em junho de 2013, com uma aterrissagem no Show Aéreo de Paris. A equipe utiliza um avião ultraleve especial amigo do meio ambiente [2].

Algumas das melhores imagens aéreas dos observatórios do ESO obtidas pelo Asas para a Ciência serão publicadas nas páginas internet do ESO nos próximos meses.

Notas

[1] O Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), uma infraestrutura astronômica internacional, é uma parceria entre a Europa, a América do Norte e o Leste Asiático, em cooperação com a República do Chile. O ALMA é financiado na Europa pelo Observatório Europeu do Sul (ESO), na América do Norte pela Fundação Nacional para a Ciência dos Estados Unidos (NSF) em cooperação com o Conselho Nacional de Investigação do Canadá (NRC) e no Leste Asiático pelos Institutos Nacionais de Ciências da Natureza (NINS) do Japão em cooperação com a Academia Sínica (AS) da Ilha Formosa. A construção e operação do ALMA é coordenada pelo ESO, em prol da Europa, pelo Observatório Nacional de Rádio Astronomia (NRAO), que é gerido, pela Associação de Universidades (AUI), em prol da América do Norte e pelo Observatório Astronômico Nacional do Japão (NAOJ), em prol do Leste Asiático. O Joint ALMA Observatory (JAO) fornece uma liderança e direção unificadas na construção, comissionamento e operação do ALMA.

[2] O avião ultraleve utilizado é um Pipistrel Virus SW 80, galardoado com um prêmio da NASA, que usa apenas 7 litros de combustível para cada 100 km - menos que a maioria dos carros.

Links

Contatos

Clémentine Bacri
Adrien Normier
ORA Wings for Science
Email: anormier@gmail.com

Lars Lindberg Christensen
ESO education and Public Outreach Department
Garching bei München, Germany
Tel: +49 89 3200 6761
Cell: +49 173 3872 621
Email: lars@eso.org

Bookmark and Share

Sobre o anúncio

Id:ann13021

Imagens

As antenas ALMA vistas do ar
As antenas ALMA vistas do ar
Asas para a Ciência no OSF do ALMA
Asas para a Ciência no OSF do ALMA