eso1215pt — Nota de Imprensa Institucional

ESO expande a sua Sede

4 de Abril de 2012

O Observatório Europeu do Sul (ESO) contratou arquitectos da Auer+Weber para desenharem uma extensão da sua Sede em Garching bei Munchen, Alemanha. O estilo inovador do novo edifício de gabinetes ajudará a albergar o número crescente de pessoal que trabalha em Garching e será o berço das inovações tecnológicas necessárias aos ambiciosos projetos do ESO, tais como o European Extremely Large Telescope. Com o término da construção previsto para o final de 2013, a nova Sede do ESO contribuirá grandemente para o desenvolvimento do campus de investigação em Garching.

Durante um período de quase cinquenta anos, as modernas instalações e trabalho científico do ESO colocaram a Europa na vanguarda da astronomia mundial. A sua visão, combinada com um planeamento meticuloso e tecnologia de ponta, resultaram no Very Large Telescope (VLT), o telescópio óptico mais avançado do mundo. O ESO pensa agora na próxima geração de telescópios e está a construir, juntamente com parceiros internacionais, o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), o maior e mais avançado telescópio do seu tipo, enquanto que o seu próximo projeto é a construção do European Extremely Large Telescope (E-ELT), que será o maior olho no céu do mundo, com um espelho de 39.3 metros.

Ao longo de todo este processo, os países membros do ESO são já em número de 15, o que torna o ESO o observatório terrestre mais produtivo do mundo. Uma consequência direta desta expansão é a existência de 740 pessoas a trabalhar na Sede do ESO em Garching bei Munchen, na Alemanha, assim como em três locais no Chile.

A atual Sede foi construída em 1980 e na altura permitiu substituir gabinetes localizados no CERN, onde trabalhavam 40 pessoas do ESO. No final dos anos 1980, acrescentou-se um quinto andar, para que se pudesse acomodar pessoal complementar, mas finalmente, duas décadas mais tarde, o espaço tornou-se mais do que insuficiente. O ESO teve que alugar gabinetes ao Instituto Max-Planck, que se situa nas vizinhanças, de modo a poder albergar as quase 500 pessoas que trabalham agora em Garching, e montou gabinetes temporários mesmo ao pé do edifício principal, de modo a facilitar a comunicação entre departamentos.

Com o pessoal a trabalhar em gabinetes temporários e as equipas de projetos a trabalhar em diferentes áreas do campus, uma expansão do edifício principal do ESO tornou-se necessária, e o Conselho do ESO decidiu então procurar maneiras de expandir os gabinetes da Sede. Foram propostos vários projetos no âmbito de uma competição arquitectónica e finalmente o Conselho decidiu-se por um design de extensão da Sede apresentado pela empresa Auer+Weber. Foi também esta empresa que concebeu a Residencia do Observatório do Paranal, no Chile, merecedora de prémios, e onde foi filmada uma parte do filme de James Bond, Quantum of Solace. Como empresa principal, a Auer+Weber estabeleceu o design de arquitectura e o plano total de construção para a empresa Bam Deutschland AG, que irá construir a extensão.

"A construção do novo edifício é um marco importante na história do ESO, já que nos permitirá trabalhar de modo mais eficaz no sentido de alcançarmos o nosso objectivo de construir e operar infraestruturas de observação terrestre de vanguarda. Ao mesmo tempo, podermos ter todo o nosso pessoal da Sede a trabalhar num único lugar, dar-nos-á um forte sentimento de identidade," disse o Diretor Geral do ESO, Tim de Zeeuw.

O design da extensão da Sede seguirá as linhas curvas do atual edifício. Terá uma zona de gabinetes, uma parte técnica e uma ponte coberta que ligará os novos edifícios à Sede original. O novo design tira total partido das fontes naturais de luz e tem dois pátios interiores. Ambos os edifícios novos são "edifícios verdes".

O novo edifício técnico e de gabinetes terá uma área aproximada de 18 700 metros quadrados, o que mais do que duplicará a área total da Sede do ESO.

O edifício técnico será um cilindro com um diâmetro com quase o tamanho do espelho de 39.3 metros do E-ELT. Foi concebido para ser o ponto focal de avanços científicos e tecnológicos e permitirá ainda à região da Baviera promover o desenvolvimento de indústria de alta tecnologia. Será aqui que os instrumentos mais avançados do ESO serão desenvolvidos, construídos, montados, testados e atualizados. Com uma área aproximada de 2900 metros quadrados, o edifício técnico terá também um dos maiores computadores de arquivo de dados astronómicos do mundo.

A construção começou em Janeiro de 2012 e espera-se que esteja completa no final de 2013.

Informações adicionais

O ano de 2012 marca o quinquagésimo aniversário da fundação do Observatório Europeu do Sul (ESO). O ESO é a mais importante organização europeia intergovernamental para a investigação em astronomia e é o observatório astronómico mais produtivo do mundo. O ESO é  financiado por 15 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Itália, Portugal, Reino Unido, República Checa, Suécia e Suíça. O ESO destaca-se por levar a cabo um programa de trabalhos ambicioso, focado na concepção, construção e funcionamento de observatórios astronómicos terrestres de ponta, que possibilitam aos astrónomos importantes descobertas científicas. O ESO também tem um papel importante na promoção e organização de cooperação na investigação astronómica. O ESO mantém em funcionamento três observatórios de ponta, no Chile: La Silla, Paranal e Chajnantor. No Paranal, o ESO opera  o Very Large Telescope, o observatório astronómico óptico mais avançado do mundo e dois telescópios de rastreio. O VISTA, o maior telescópio de rastreio do mundo que trabalha no infravermelho e o VLT Survey Telescope, o maior telescópio concebido exclusivamente para mapear os céus no visível. O ESO é o parceiro europeu do revolucionário telescópio  ALMA, o maior projeto astronómico que existe atualmente. O ESO encontra-se a planear o European Extremely Large Telescope, E-ELT, um telescópio da classe dos 40 metros que observará na banda do visível e próximo infravermelho. O E-ELT será “o maior olho no céu do mundo”.

Links

Contactos

João Fernandes
Departamento de Matemática, Universidade de Coimbra
3001 - 454 Coimbra, Portugal
Telm.: 914002960
Email: eson-portugal@eso.org

Margarida Serote
ESO Science Outreach Network
Castro Marim, Portugal
Telm.: + 351 964951692
Email: eson-portugal@eso.org

Christoph Haupt
Garching bei München, Germany
Tel.: +49 89 3200 6310
Email: chaupt@eso.org

Lars Lindberg Christensen
Head, ESO education and Public Outreach Department
Garching bei München, Germany
Tel.: +49-89-3200-6761
Telm.: +49-173-3872-621
Email: lars@eso.org

Este texto é a tradução da Nota de Imprensa do ESO eso1215, cortesia do ESON, uma rede de pessoas nos Países Membros do ESO, que servem como pontos de contacto local com os media, em ligação com os desenvolvimentos do ESO. A representante do nodo português é Margarida Serote.
Bookmark and Share

Sobre a Nota de Imprensa

No. da Notícia:eso1215pt
Nome:ESO HQ Garching
Tipo:• X - Premises
• X - Events

Imagens

Desenho arquitectónico da nova extensão da Sede do ESO (vista durante o dia)
Desenho arquitectónico da nova extensão da Sede do ESO (vista durante o dia)
Desenho arquitectónico da nova extensão da Sede do ESO (vista durante a noite)
Desenho arquitectónico da nova extensão da Sede do ESO (vista durante a noite)
Extensão da Sede do ESO em construção
Extensão da Sede do ESO em construção
Planos da extensão da Sede do ESO
Planos da extensão da Sede do ESO
Desenho arquitectónico da nova extensão da Sede do ESO (vista interior)
Desenho arquitectónico da nova extensão da Sede do ESO (vista interior)
Desenho arquitectónico da nova extensão da Sede do ESO (vista ao final do dia)
Desenho arquitectónico da nova extensão da Sede do ESO (vista ao final do dia)

Veja também