Escolha a sua língua:

ann13009-pt — Anúncio

O ESO continua a liderar como o observatório terrestre mais produtivo do mundo

Uma comparação entre o número de publicações de 2012 dos vários observatórios mostra o ESO ligeiramente à frente do Hubble

19 de Fevereiro de 2013

Uma análise do número de artigos científicos com júri de leitura publicados em 2012 utilizando dados obtidos pelos telescópios e instrumentos do ESO, mostrou que o ESO continua a liderar como o observatório terrestre mais produtivo do mundo. Foram publicados mais de 870 artigos com júri de leitura utilizando dados do ESO no ano passado, o que corresponde um aumento significativo relativamente aos totais anteriores e é também o maior número de publicações num ano em toda a história do ESO. O número de artigos escritos em 2012 utilizando dados do ESO, ficou ligeiramente à frente dos artigos que utilizaram dados do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA.

Cerca de 70% de todos os artigos escritos em 2012 com créditos dados ao ESO, utilizam dados obtidos pelo Very Large Telescope (VLT)/Interferómetro do VLT, uma fracção que vem aumentando de forma consistente ao longo dos últimos três anos. Outras infraestruturas astronómicas no Observatório La Silla Paranal - incluindo o telescópio de rastreio VISTA no Paranal e os telescópios e instrumentos em La Silla - têm números semelhantes ao ano anterior e por si só quase que alcançam a produtividade do segundo observatório terrestre mais produtivo, o Observatório W. M. Keck no Hawaii. A contribuição do telescópio de rastreio VISTA está a aumentar rapidamente.

O Atacama Large Millimeter/submillimeter Array, que celebrará a sua transição de projeto em construção a observatório completamente operacional a 13 de março de 2013 com a inauguração oficial, teve já 16 artigos científicos publicados com júri de leitura, que utilizaram dados do ESO pela primeira vez em 2012 [1].

Os métodos utilizados para obter estes números variam de observatório para observatório, por isso os números não devem ser comparados entre si de modo muito preciso. No entanto, o ESO ultrapassa de forma significativa qualquer outro observatório terrestre e permanece muito próximo do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA pelo sexto ano consecutivo - resultados que cimentam claramente a contribuição significativa do ESO para a investigação astronómica. Estas estatísticas de publicação dão-nos uma ideia da quantidade de trabalho científico que é feito com dados dos vários observatórios, no entanto não nos informam sobre o impacto que essa ciência tem na comunidade.

Estes números são publicados anualmente na Basic ESO Publication Statistics, publicada pela Biblioteca do ESO, e calculados com o auxílio da ESO Telescope Bibliography (telbib), uma base de dados que contém os artigos publicados com júri de leitura que utilizam dados do ESO [2].

Estão também disponíveis online gráficos interactivos de estatísticas seleccionadas, que mostram o conteúdo completo da base de dados telbib para os artigos publicados desde 1996 até ao presente.

Notas

[1] Em 2012 foram publicados um total de 19 artigos com dados do ALMA, no entanto três deles não envolvem tempo de observação europeu e por isso não foram incluídos nas estatísticas. Utilizámos o mesmo método na contagem de artigos escritos com dados dos outros telescópios.

[2] As revistas científicas da especialidade que são inspeccionadas regularmente na procura de palavras chave relacionadas com o ESO são: A&A, A&ARv, AJ, ApJ, ApJS, AN, ARA&A, EM&P, ExA, Icarus, MNRAS, Nature, NewA, NewAR, PASJ, PASP, P&SS e Science.

Links

Contactos

Uta Grothkopf
ESO Librarian
Garching bei München, Germany
Tel: +49 89 3200 6280
Email: esolib@eso.org

Lars Lindberg Christensen
Head of ESO ePOD
ESO ePOD, Garching, Germany
Tel: +49 89 3200 6761
Cellular: +49-173-3872-621
E-mail: lars@eso.org

Bookmark and Share

Sobre o anúncio

Id:ann13009

Imagens

Número de artigos publicados utilizando dados de diferentes observatórios
Número de artigos publicados utilizando dados de diferentes observatórios