ann13054-pt-br — Anúncio

Projeto ERIS tem luz verde

Câmera e espectrógrafo de alta resolução para o Very Large Telescope do ESO

10 de Junho de 2013

O ESO avançou na construção de um novo instrumento muito poderoso - o ERIS, acrônimo do inglês para Enhanced Resolution Imager and Spectrograph (câmera e espectrógrafo de alta resolução) - que será instalado no Telescópio Principal nº 4 do Very Large Telescope do ESO, no Cerro Paranal no norte do Chile.

Na sequência do encerramento do período de propostas para este instrumento, o projeto será levado a cabo pelo ESO em parceria com o Instituto Max Planck de Física Extraterrestre (Garching, Alemanha, com contribuições do ETH de Zurique, Suíça) e do Observatório Astrofísico de Arcetri do INAF (Florença, Itália). O ESO deu luz verde aos dois institutos parceiros para começarem a trabalhar e o projeto pretende ver a primeira luz no final de 2017.

O ERIS, que ficará em operação pelo menos dez anos depois da sua instalação, tirará partido da Infraestrutura de Óptica Adaptativa que corrige os efeitos de distorção que a atmosfera tem sobre as imagens. Com este instrumento pretende-se obter as imagens diretas mais nítidas jamais obtidas com o auxílio de um único telescópio da classe de 8 metros [1]. O ERIS irá substituir o muito bem sucedido instrumento NACO, que está chegando ao fim dos seus dias.

Com o ERIS, muitas áreas da astronomia poderão ser cobertas, desde o estudo de corpos do Sistema Solar e a observação de exoplanetas até a obtenção de imagens de galáxias no Universo longínquo.

Como exemplo de um objetivo científico do ERIS, podemos citar que este instrumento será ideal para observar uma estrela que vai passar muito próximo do buraco negro de elevada massa situado no centro da nossa Galáxia, a Via Láctea, em maio de 2018. A estrela chamada S2 orbita o buraco negro central a cada dezesseis anos e os cientistas têm já dados de uma órbita completa (eso0846, eso1151). Ao medir o efeito que o buraco negro de elevada massa terá sobre a estrela quando esta se encontrar muito próxima deste, os astrônomos pretendem testar alguns dos efeitos gravitacionais previstos pela teoria da relatividade geral de Einstein.

Notas

[1] Conseguem-se obter resoluções muito melhores para alguns tipos de observações combinando vários telescópios, com o auxílio do interferômetro do VLT. No entanto, o ERIS pode ser utilizado para um vasto números de aplicações, particularmente para alvos de fraca luminosidade.

Links

Contatos

Harald Kuntschner
ERIS Project Scientist
ESO, Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6465
Email: hkuntsch@eso.org

Lieselotte Jochum
ERIS Project Manager
ESO, Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6213
Email: ljochum@eso.org

Richard Hook
ESO, Public Information Officer
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6655
Telm: +49 151 15 37 35 91
Email: rhook@eso.org

Sobre o anúncio

Id:ann13054

Imagens

Desenho conceitual inicial do instrumento ERIS
Desenho conceitual inicial do instrumento ERIS