Impressão artística dos grãos de poeira no disco em torno de uma anã castanha

Loading player...

Pensa-se que os planetas rochosos se formam a partir de colisões aleatórias e fusão do que são, inicialmente, partículas microscópicas situadas no disco de material em torno de uma estrela. Estes grãos minúsculos, conhecidos como poeira cósmica, são muito semelhantes a fuligem ou areia muito finas. Utilizando o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), os astrónomos descobriram pela primeira vez que a região exterior de um disco de poeira em torno de uma anã castanha - um objeto do tipo estelar, mas demasiado pequeno para brilhar como uma estrela - contém também grãos sólidos com tamanhos da ordem do milímetro, comparáveis aos encontrados em discos mais densos em torno de estrelas recém nascidas. Esta descoberta surpreendente desafia as teorias de formação dos planeta rochosos do tipo terrestre e sugere que os planetas rochosos podem ser ainda mais comuns no Universo do que o que se esperava.

Esta impressão artística mostra primeiro o disco de material em torno de uma anã castanha e seguidamente aproxima-se para mostrar como é que os minúsculos grãos de poeira colidem e fusionam, para formar grãos maiores. 

Créditos:

ALMA (ESO/NAOJ/NRAO)/L. Calçada (ESO)/M. Kornmesser (ESO) Music: movetwo

Bookmark and Share

Sobre o vídeo

Id:eso1248b
Língua:pt
Data de divulgação:30 de Novembro de 2012 às 12:00
Notícias relacionadas:eso1248
Duração:48s

Sobre o objeto

Nome:ISO-Oph 102
Tipo:• X - Stars

HD

HD e Apple TV
28,6 MB

Large

QT grandes
12,5 MB

Medium

MPEG-1 médios
20,2 MB
Flash médios
8,1 MB

Small

QT pequenos
3,2 MB

For Broadcasters

Programas em SD
244,0 MB

Veja também