Preparando uma revolução

A astronomia vive atualmente uma época dourada. As últimas décadas trouxeram descobertas fantásticas que impressionaram pessoas de todos os credos, desde os primeiros planetas extrasolares à aceleração do Universo, dominado ele próprio pelas ainda enigmáticas matéria escura e energia escura.

Artist impression of the E-ELTA Europa encontra-se na vanguarda de todas as áreas da astronomia contemporânea graças, em particular, aos observatórios terrestres operados pelo ESO, a organização científica e tecnológica intergovernamental em astronomia. O presente desafio é consolidar e fortalecer esta posição em termos de futuro, o que será conseguido através do novo conceito revolucionário de telescópio terrestre, o European Extremely Large Telescope (E-ELT), que contará com um desempenho muitas ordens de magnitude superior ao existente nos atuais observatórios. Um tal telescópio revolucionará provavelmente a nossa perceção do Universo, do mesmo modo que a luneta de Galileu o fez há 400 anos.

O European Extremely Large Telescope, com um espelho primário de 39 metros, encontra-se neste momento em fase de conceção detalhada. Prevê-se que a construção do E-ELT comece no final de 2014, com o início das operações previsto para o príncipio da próxima década.

O "olho" do telescópio será quase do tamanho de metade de um campo de futebol em diâmetro e coletará 15 vezes mais radiação do que os maiores telescópios óticos em funcionamente hoje em dia. O telescópio tem um inovador sistema de cinco espelhos, que inclui óptica adaptativa avançada para corrigir os efeitos de turbulência na atmosfera, obtendo imagens de qualidade excepcional. O espelho principal será constituido por quase 800 segmentos hexagonais.

 

Back            Next