La Silla Observatory

O primeiro observatório do ESO

O Observatório de La Silla está situado na periferia do deserto do Atacama,600 quilómetros a norte de Santiago do Chile, a uma altitude de 2400 metros. Tal como outros observatórios situados nesta área geográfica, La Silla situa-se longe de fontes de poluição luminosa e, tal como o Observatório do Paranal que acolhe o Very Large Telescope, possui um dos céus noturnos mais escuros existentes à face da Terra. La Siila tem sido a pedra angular do ESO desde os anos 1960. É lá que o ESO mantém dois dos  telescópios da classe dos 4 metros mais produtivos do mundo.

O New Technology Telescope (NTT, Telescópio de Nova Tecnologia) de 3,58 metros foi o primeiro telescópio no mundo a ter um espelho principal controlado por computador (óptica ativa), uma tecnologia desenvolvida no ESO e agora aplicada à maior parte dos grandes telescópios mundiais.

La SillaNo telescópio de 3,6 metros do ESO está instalado o HARPS (High Accuracy Radial velocity Planet Searcher), um espectrógrafo com uma precisão sem paralelo, dedicado à procura de planetas extrasolares.

O Observatório de La Silla foi o primeiro observatório de vanguarda do mundo a obter uma certificação da Organização Internacional de Standartização (ISO) 9001 Sistema de Qualidade de Administração.

A Infraestrutura de La Silla é igualmente usada por muitos dos Estados Membros do ESO para projetos direcionados tais como o Telescópio Suíço Euler de 2,2 metros, o Rapid-Eye Mount (REM) e o detector de explosões de raios gama TAROT. De igual modo, existem em La Silla infraestruturas de uso comum, tais como o telescópio MPG/ESO de 2,2 metros e os telescópios Dinamarqueses de 1,54 metros. A câmara de grande campo de 67 milhões de pixels montada no telescópio MPG/ESO de 2,2 metros obteve muitas imagens extraordinárias de objetos celestes, algumas das quais se tornaram famosas.

Uma visita ao Observatório de La Silla.

Virtual Tour at La Silla Observatory
Clique na imagem para uma visita virtual a La Silla e seus arredores


A webcam está ligada apenas durante a noite. Durante o dia a câmara mostra a última imagem obtida antes do nascer do Sol. As letras vermelhas indicam os telescópios que estão a observar no momento (T – telescópio de 3,6 metros do ESO, N – New Technology Telescope, D - telescópio MPG/ESO de 2,2 metros). Mais imagens disponíveis em La Silla - All Sky Camera.

Visite o Observatório de La Silla

  • Jornalistas, escritores científicos e produtores: ver por favor a página de Visitas dos Media
  • Turistas, estudantes e público em geral: ver por favor a página de Visitas ao fim de semana.

Ciência com os telescópios de La Silla

With about 300 refereed publications attributable to the work of the observatory per year, La Silla remains at the forefront of astronomy. La Silla has led to an enormous number of scientific discoveries, including several "firsts". The HARPS spectrograph is the undisputed champion at finding low-mass extrasolar planets. It detected the system around Gliese 581, which contains what may be the first known rocky planet in a habitable zone, outside the Solar System (eso0722). Several telescopes at La Silla played a crucial role in linking gamma-ray bursts — the most energetic explosions in the Universe since the Big Bang — with the explosions of massive stars. Since 1987, the ESO La Silla Observatory has also played an important role in the study and follow-up of the nearest recent supernova, SN 1987A.

 

Mais sobre ciência em La Silla

Mais sobre o Observatório de La Silla

 

Trailer de La Silla

Download do trailer a partir da Galeria de Vídeo

 

Telescopes currently operated by ESO

New Technology Telescope
ESO 3.6-metre telescope

 

 

 

Did you know?
The skies over the ESO sites in Chile are so dark that on a clear moonless night it is possible to see your shadow cast by the light of the Milky Way alone.

 

La Silla no mapa Google


Mapa mais detalhado