Um peso-pesado intergaláctico

Esta imagem profunda mostra o que é conhecido como um superaglomerado de galáxias - um grupo gigante de aglomerados de galáxias ligados entre si. Este, conhecido como Abell 901/902, é constituído por três aglomerados principais diferentes e um número de filamentos de galáxias, típicos de tais super-estruturas. Um dos aglomerados, Abell 901a, pode ser visto por cima e um pouco à direita da estrela vermelha bastante proeminente que se encontra em primeiro plano, próximo do centro da imagem. Um outro, Abell 901b, está situado à direita de Abell 901a, um pouco mais abaixo. Por fim, o aglomerado Abell 902 encontra-se diretamente abaixo da estrela vermelha, estendendo-se para baixo na imagem.

O superaglomerado Abell 901/902 situa-se a um pouco mais de dois bilhões de anos-luz da Terra e contém centenas de galáxias numa região com cerca de 16 milhões de anos-luz de dimensão. Em termos de comparação, o Grupo Local de Galáxias - que contém a nossa Via Láctea, para além de mais outras 50 galáxias - tem uma dimensão de aproximadamente 10 milhões de anos-luz.

Esta imagem foi obtida com a câmara Wide Field Imager (WFI), montada no telescópio MPG/ESO de 2,2 metros, situado no Observatório de La Silla, no Chile. Em 2008, com dados do WFI e do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA, astrônomos mapearam de modo preciso a distribuição de matéria escura no superaglomerado, mostrando que os aglomerados e as galáxias individuais que fazem parte da super-estrutura se encontram no seio de enormes nodos de matéria escura. Para chegar a este resultado, os astrônomos observaram como é que a radiação emitida por 60 mil galáxias distantes, situadas por detrás do aglomerado, era distorcida devido à influência gravitacional da matéria escura existente no aglomerado, e revelaram deste modo a sua distribuição. Pensa-se que a massa dos quatro nodos de matéria escura do Abell 901/902 seja cerca de 10 trilhões de vezes a do Sol.

As observações aqui apresentadas fazem parte do rastreio COMBO-17, um rastreio do céu feito com 17 filtros ópticos diferentes montados na câmara WFI. O projeto COMBO-17 encontrou até agora cerca de 25 000 galáxias.

Links

Crédito:

ESO

Sobre a imagem

Id:potw1304a
Idioma:pt-br
Tipo:Observação
Data de divulgação:28 de Janeiro de 2013 às 10:00
Tamanho:7595 x 7557 px

Sobre o objeto

Nome:NAME ACO 901-902 SUPERCLUSTER
Tipo:• Early Universe : Galaxy : Grouping : Supercluster
• X - Cosmology
Distância:z=0.16 (desvio para o vermelho)
Constelação:Sextans

Formatos de imagens

JPEG grande
32,8 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
445,9 KB
1280x1024
688,8 KB
1600x1200
940,9 KB
1920x1200
1,0 MB
2048x1536
1,4 MB

Coordenadas

Position (RA):9 56 17.78
Position (Dec):-10° 1' 27.67"
Field of view:30.12 x 29.97 arcminutes
Orientação:O norte está a 0.1° à direita da vertical

Cores e filtros

BandaComprimento de ondaTelescópio
Ultravioleta
U
340 nmMPG/ESO 2.2-metre telescope
WFI
Óptico
B
451 nmMPG/ESO 2.2-metre telescope
WFI
Óptico
V
539 nmMPG/ESO 2.2-metre telescope
WFI
Óptico
R
651 nmMPG/ESO 2.2-metre telescope
WFI
Infravermelho
I
783 nmMPG/ESO 2.2-metre telescope
WFI

 

Veja também